FORÇA DE VONTADE, DISCIPLINA E RESILIÊNCIA

Quais as maiores virtudes de um músico cristão? Talento musical? A caridade de reconhecer no som as suas características fundamentais (altura, volume, timbre e duração)? Ou será que isto são apenas pré-requisitos ou ferramentas técnicas a serem desenvolvidas constantemente? Existem virtudes a serem lapidadas também?

A música é uma prática que exige não só uma compreensão intelectual mas também uma busca dedicada por sempre mais excelência. Músico satisfeito com sua performance musical é músico a um passo da mediocridade. Tente elogiar um artista e peça que ele avalie a sua interpretação ou performance e todos vão dizer: posso melhorar isto ou naquilo. O filme "Whiplash" mostrou essa busca da perfeição e de como isto pode gerar tirania e frustração. Mas isto fica para outro artigo. Aqui queremos descobrir as virtudes de um musico no caminho da melhor realização da sua arte.

Força de vontade

Forca de vontade é fundamental! O ponto de partida. Saber o que se quer é alimentar diariamente o desejo de se chegar lá.

"A força de vontade deve ser mais forte do que a habilidade." Muhammad Ali

Descubra o que você ama. "Ninguém faz bem o que faz contra a vontade, mesmo que seja bom o que faz", Santo Agostinho nos lembra. Deseje. Busque. Mantenha a esperança da conquista.

"Bons amores fazem boas condutas!" Santo Agostinho, Serm. 311, 11,11.

A força de vontade é um músculo mental a ser exercitado com dedicação e cuidado. Não se coloque metas inatingíveis. Procure definir pontos de chegadas progressivos. Felicite-se por tê-los alcançados e logo defina os pontos seguintes. Você vai desanimar em alguns momentos. A força de vontade tem seus limites e precisa ser recarregada de tempos em tempos. Como proteger a nossa força de vontade?

Disciplina

Disciplina não é só atributo de monges e militares. Mas estes nos ensinam que uma vida passada por certas rotinas e procedimentos tende a ter mais êxito do que construir uma carreira musical de errática e caótica.

"Tire força da sua fraqueza" Miguel de Cervantes

O primeiro passo para se ter uma vida com disciplina é conhecer a si mesmo. Saber suas limitações, suas fragilidades. A disciplina começa na mente mas precisa se materializar a nossa frente: faça mapas mentais, crie roteiros de estudo, projete passos para concluir seu projeto musical - seja ele um repertório de concerto, a gravação de um disco ou a divulgação da sua música.

Cuide da sua mente!

Ela um jardim. Não deixe crescer qualquer erva daninha que possa sufocar sua flor mais bonita e rara. Santo Agostinho disse: não pode errar quem tem bons pensamentos! Tenha bons pensamentos sobre você, sua arte, seus parceiros e seu público. Espante a preguiça e o desanimo conhecendo o terreno de onde nascem. E corte pela raiz. Na sua mente. Mas e quando vier uma situação difícil, algo que está fora do roteiro, algo ruim que te surpreende e o deixa devastado?

Resiliência

É interessante perceber que qualquer dicionário nos dá duas respostas diferentes sobre o que é resiliência: resiliência

1. propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.

2. capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.

Na psicologia chamamos resiliência a capacidade do indivíduo de lidar com mudanças, obstáculos e situações adversas. Pode acontecer com qualquer um a qualquer momento. Para começar: controle suas emoções! Não deixe que os sentimentos pulem à frente da direção e agarrem o volante, apontando para qualquer lado. Mantenha a calma, não aja por impulso, analise os ambiente e as possibilidades, preserve seu otimismo e não descuide da empatia - essa capacidade de se colocar no lugar do outro. Aconteceu comigo.

Na minha formatura na faculdade, eu precisava tocar um repertório exigente do qual constava o concerto para violão e orquestra de Villa-Lobos. Pois bem, fiquei nervoso, estava exausto pelas semanas intensas de estudo, minei minha confiança me comparando com outros músicos e por fim, na hora da apresentação tive um branco (perdi o ponto de onde eu estava em uma música e não lembrava o que vinha a seguir). Não tive ninguém que me orientasse bem naquele momento para que eu não sucumbisse diante de tanta pressão. Lembro-me de voltar de ônibus para casa pensando: como serei músico desse jeito? O tempo passou, a vida seguiu. Fiz escolhas e fui escolhido. Entrei numa banda, gravei CDs e DVD. Dei shows para plateias mil vezes maiores do que a quantidade de pessoas que estavam no meu meu concerto de formatura. Me apresentei muitas vezes em rádio e TV. Escrevi livros, compus e dou palestras e workshops.

Tenha otimismo. Cuide de seus pensamentos. Viva o presente. Não deixe que a tentação do desanimo e derrota impeçam de você chegar onde seu coração o convida a ir. Seu coração tem sempre razão! Ame profundamente aquilo que você deseja. "Todo homem é aquilo que ama!", diz Santo Agostinho. Ame a música e você se tornará um musico. Ame a música! Este é o primeiro passo para a excelência!